Um natal em quatro atos – Ato I: Surpresa


Cada dia nesse mundo traz consigo a possibilidade de uma surpresa. Elas podem ser agradáveis ou desoladoras. Fato é que a qualquer momento poderemos ser surpreendidos por algo completamente inesperado. Isso pode de certa forma despertar em nós ansiedade e medo.

Mas pode também ser compreendido de uma outra forma, como a Palavra de Deus em  Tiago 1:3-4 diz, “pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma”.

Somos surpreendidos por Deus para sermos provados em nossa fé, para que perseveremos nela, para que assim alcancemos uma maturidade espiritual. Deus ama nos surpreender porque isso traz algo precioso para nós.

“No sexto mês Deus enviou o anjo Gabriel a Nazaré, cidade da Galiléia, a uma virgem prometida em casamento a certo homem chamado José, descendente de Davi. O nome da virgem era Maria”.


Galiléia era uma cidade pobre, pequena. Era um lugar de uma dificuldade natural de sobrevivência (seus habitantes eram pessoas desprovidas de bens). Era um lugar que não tinha boa fama, e do qual nunca havia surgido sequer um profeta (“Perguntou Natanael: "Nazaré? Pode vir alguma coisa boa de lá? " Disse Filipe: "Venha e veja". João 1:46). Era um lugar insignificante. Deus usa as coisas insignificantes para mostrar sua glória.

O anjo irá se dirigir à Maria, uma jovem virgem prometida em casamento a certo homem chamado José. Uma jovem virgem e comprometida. Um grande risco de ser apedrejada por adultério caso fosse descoberta grávida antes do casamento(era essa a lei judaica). Deus usa as circunstâncias mais absurdas para mostrar sua glória.

Portanto é bom que nos acostumemos de uma vez por todas com o Deus que usa o insignificante e o absurdo para manifestar seu poder e assim nos surpreender.
“O anjo, aproximando-se dela, disse: "Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você! ". Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação”. Lucas 1:28,29

Maria deve ter ficado confusa porque na sua concepção religiosa Deus estava no templo. Ela por ser jovem e humilde talvez não considerou que isso seria uma espécie de chamado vocacional (Deus quer fazer algo através de você).

Deus ama nos surpreender, quando tudo parece ter encontrado um caminho sem volta – no caso da época de Maria era a falência religiosa, não haviam mais profetas do Senhor naquele tempo - nesse momento inesperado nosso Senhor intervém mudando o destino natural das coisas.

Quando tudo parecer perdido, sem esperança, não esqueça, Deus está prestes a lhe surpreender.

“Mas o anjo lhe disse: "Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus!” Lucas 1:30
Como você se sentiria ao saber que Deus está prestes a lhe conceder uma grande graça (um presente)?

O melhor presente é o que não escolhemos, ficamos mais felizes quando quem nos presenteia acerta em cheio em como nos agradar. E isso só acontece na maioria das vezes quando a pessoa nos conhece.

Não é diferente com Maria, Deus a conhece, e o que irá lhe agraciar (presentear) se baseia naquilo que ela é, ou se tornou.

“Não há o que temer”, diz o anjo, Deus sabe o que podemos receber.

Desde o sofrimento à alegria, Deus sabe o que podemos receber. Somente Jó poderia ser Jó. (Só Dona Alaíde poderia ser Dona Alaíde).

“Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece." Filipenses 4:12,13


“Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó; seu Reino jamais terá fim". Lucas 1:31-33

O presente surpresa de Maria tem um nome, chama-se Jesus.

Maria será a mãe de um salvador, um rei, o Filho de Deus.

Imaginemos a grandiosidade do que está sendo declarado a essa jovem. Imaginemos as responsabilidades que lhe são requeridas aqui. É como se Deus dissesse “A partir de hoje seu ventre é o lugar mais importante do universo, ele carregará o salvador do mundo”. 

Como você se sentiria? Como você receberia tamanha responsabilidade?

Gostaria de lembra-los que assim como Maria carregamos conosco não o salvador, mas a sua mensagem que pode mudar o mundo, arrancar vidas das mãos do diabo, conduzir miseráveis ao Céu. Como reagimos a essa responsabilidade, fugimos dela, ou agimos como Maria? 

“Perguntou Maria ao anjo: "Como acontecerá isso, se sou virgem? "


Maria não parece temer o que virá, só deseja saber como é possível isso acontecer.

Mesmo conversando com um anjo ainda que seja apenas uma jovem da galileia, Maria acha que deve pensar dentro do campo das possibilidades humanas.

Maria não é tão diferente de nós, que mesmo quando vemos milagres incríveis acontecerem, como o fato de Deus se manifestar a nós. Ainda assim quando desafiados por Ele a algo maior dizemos: “Mas como isso é possível”, os fatos parecem não ficarem em nossa mente para nos fortalecer a fé.

“E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.” Lucas 1:35

“E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; Porque para Deus nada é impossível”. Lucas 1:36,37


A concepção milagrosa de Jesus. A concepção surpreendente de Isabel. Toda a ação de Deus realizando o impossível.

Quando Deus entra na história Ele impõe sua soberania, não há leis naturais que o detenham, Ele é Senhor de tudo.

Suas intervenções na história são para cumprir uma de suas mais importantes promessas 

“Tudo coopera para o bem dos que amam a Deus”. O Senhor sempre intervém para que tudo termine bem.

Assim Ele enviou Jesus para a cruz, para que tudo termine bem para os que o amam.

“Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.” Lucas 1:38

Somos convidados a ter o mesmo coração disposto de Maria. Deus se manifesta a nós todos os domingos através de sua Palavra, Ele nos desafia, o que temos respondido com nossas vidas? “Eis aqui a serva(o) do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra?”

Temos medo do que irá se cumprir em nós segundo a Palavra de Deus?

Temos mais medo de santidade do que do pecado?

Temos mais medo de amar que odiar?

Mais medo de perdoar que guardar rancor?

Mais medo de ajudar que ser egoísta?

Talvez não seja medo, mas mais amor ao que somos do que daquilo que poderíamos ser.


Deus quer te surpreender, Ele deseja realizar algo significativo em sua vida. Fazer de você o melhor que você pode ser. Eu não sei você mas, eu amo surpresas boas, mal espero pra ver o que Deus irá fazer de mim quando eu aceitar como Maria a vontade dele como minha. 
Share on Google Plus

Sobre Eduardo Cruz

Não sou bem um escritor, sou um pastor que escreve.

0 comentários:

Postar um comentário